sábado, 18 de dezembro de 2010

Soul



Dentro de mim
Há lugares secretos
Que mesmo eu
Temo vasculhar
Sentimentos incompreensíveis
Tristezas encobertas
Paixões inconfessáveis...
Dentro de mim
Há túneis
Que levam aonde temo chegar
São repletos
De enigmas
Convidam-me a ter coragem
E eu quero me acovardar
Dentro de mim
Há vias sinuosas
Coloridas
Abrasadoras
Cheirando a sedução
Experimento-as com receio
De contaminar meu coração
Feito criança brinco com fogo
Esquento-me
Mas não me deixo queimar
Provoco
Mas não me deixo levar
Ando sobre o fio
Mas com cordas pra segurar
Tento viver
Reviver
Sobreviver
Sem ser consumida por esta fogueira
Que existe dentro de mim.

6 comentários:

  1. Muito bonito...Gostei bastante...Como sempre!
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  2. Viver todos os dias intensamente amiga.
    Linda semana pra ti, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo texto, parabéns poetisa. abraços do ALBERTO

    ResponderExcluir
  4. Belissimo texto, parabéns poetisa, abraços do ALBERTO

    ResponderExcluir
  5. Excelente poesia. Seu blog é magnífico... Abraços, do Antonio

    ResponderExcluir