quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Feminina








às vezes mais

às vezes menos

às vezes simplesmente sou

quando transbordo, escrevo



às vezes paz

às vezes drama

às vezes tristeza,

às vezes alegria:

quando transbordo, poesia



às vezes menina

às vezes mulher

às vezes incógnita

às vezes revelação

e o que era segredo, canção



às vezes simples

às vezes complexa

ás vezes noite

às vezes dia

às vezes mudo

às vezes melodia

Um comentário:

  1. Feminina, menina, mulher. Tudo junto na mesma poesia. Adorei o texto!

    ResponderExcluir