domingo, 20 de março de 2011

Revival



O vento sopra a meu favor
Um cheiro novo entorpece minhas narinas
Recomeçar
Bate o meu coração
Viver
Grita a minha garganta
Minha mente devaneia
Meus olhos lacrimejam
Aqui onde estou
Há vida
Há vida
Recomece, coração
Solte o grito, garganta
Enquanto isso, a mão escreve

8 comentários:

  1. A mão aos cuidados da beleza da criação no mundo de emoções Valeria.Lindo isto.Bju de luz.

    ResponderExcluir
  2. Que bom encontrar a tua poesia, Valeria!!
    Obrigada pela visita em TUDO BOLE, lá no Portal do Poeta!!
    Este teu poema é um alento, adorei!!
    beijos poéticos.
    Nina.

    ResponderExcluir
  3. E que venha a Vida e a Alegria ...

    :)

    Bjo e uma Semana Feliz !

    ResponderExcluir
  4. Fantástico... e que venha a vida com toda força, alegria e tudo de bom que puder trazer...
    Beijinhos e feliz semana amiga...
    Valéria

    ResponderExcluir
  5. E as mãos vão escrevendo o que ditam a alma e o coração... Lindo isto minha amiga!!!
    Carinhos meus pra ti... Bjsss

    ResponderExcluir
  6. e a mão escreve aquilo de que está cheio o coração! rsrs bjsssssss

    ResponderExcluir
  7. Delicia, Valéria! Eu tô ventando asssim...

    ResponderExcluir